sexta-feira, março 19, 2010

A morte de Fess "Boone" Parker




O ator americano Fess Parker, considerado um ícone americano por ter interpretado Davy Crockett nos anos 50 e Daniel Boone nos anos 70, morreu por causas naturais, segundo a família, nesta quinta-feira, aos 85 anos, em sua casa-vinhedo no Vale de Santa Ynez, na Califórnia.


“O ator, empresário e viticultor Fess E. Parker morreu hoje, 18 de março, em sua casa em Santa Ynez”, destacou o comunicado divulgado pela família que reside neste vale vinícola, 200 km a noroeste de Los Angeles, perto de Santa Bárbara.


Como ator das séries dos anos 1950 Davy Crockett, Rei da Fronteira e Daniel Boone, Parker influenciou milhões de jovens no fim dos anos 1950 e 1960, quando estas histórias “western” para as famílias se tornaram populares no mundo todo.


Nascido no Texas (centro-sul dos EUA), Parker estudou História no começo dos anos 1950 e foi para a Califórnia, onde cursou Teatro na Universidade do Sul da Califórnia.


Na década de 70, trocou a carreira artística pela exploração de imóveis na costa de Santa Bárbara, onde instalou três complexos de alojamentos para férias no estilo de acampamento e um hotel de luxo com 150 quartos de frente para o oceano Pacífico.


A notícia foi vista no blog do Luís Nassif. O blog do Luís Nassif coloca a origem como o R7.


Recentemente eu expliquei que este blogue não é um necrológio. Contudo pessoas que fizeram parte de minha infância através da babá eletrônica continuam a morrer. Muitas tardes devo ter visto episódios de Daniel Boone, não me lembro em qual canal, mas possivelmente na retransmissora local da Rede Globo. A exemplo do que eu disse sobre Missão Impossível, sou incapaz de relembrar qualquer episódio de Daniel Boone, mas a abertura tinha uma cena memorável em que Daniel Boone partia uma tora ao meio através do arremesso de um machadinho...

Marcadores: , ,

2 Comments:

Blogger Rosangela Neri said...

Passei pra bisbilhotar e encontrei essa notícia... mas vou te dizer uma coisa, outro dia estava passando de canal em canal (tv a cabo) e acabei assistindo um filme dele. Foi interessante no sentido tb de observar tamanha evolução do cinema... mas confesso que na época eu achava o máximo!
Boa lembrança!

Bjks da Rô

4:04 PM  
Blogger zealfredo said...

Só vi hoje. Valeu a visita.

10:52 PM  

Postar um comentário

<< Home